Na Wikipedia - Brevíssima história da Grande Loja Antigos Livres Aceites Maçons Portugal - Grande Loja Nacional Portuguesa

BREVÍSSIMA HISTÓRIA (extraída da Wikipedia) 
A Grande Loja dos Antigos Maçons foi constituida em 1882.
Foi seu primeiro Grão-Mestre o José Dias Ferreira. A sua primeira Constituição foi aprovada no dia 7 de setembro de 1882.
Grande Loja Nacional Portuguesa
Palácio Maçónico da Grande Loja dos Antigos - Grande Loja Nacional Portuguesa
Em 1996 as Lojas e Maçons com origem na Maçonaria Regular, após a cisão da Grande Loja Regular de Portugal e em Assembleia Geral decidiram “recriar o espírito da Grande Loja dos Antigos Maçons”, na esperança que as divergências na Grande Loja Regular de Portugal fossem ultrapassadas. Mas a paz maçónica tão necessária e essencial aos maçons não estava a ser conseguida. Desta cisão resultou ainda a Grande Loja Legal de Portugal|GLRP.
Em 9 de março do ano 2000 e com a anexação da Loja Luz do Norte da Grande Loja Regular de Portugal, Lojas e maçons regulares, constituíram, por escritura pública, a Associação civil com o nome de Grande Loja Nacional Portuguesa. A partir desta data o nome de Grande Loja Nacional Portuguesa ganhou maior dimensão por associação à entidade profana.
No entanto e durante muito tempo coexistiram vários nomes públicos que se associavam a esta Grande Loja Nacional Portuguesa. Era pois também conhecida por Grande Loja de Portugal, Grande Loja dos Antigos Livres e Aceites Maçons de Portugal e por Grande Loja dos Antigos Maçons. Tal como ocorreu no passado.
Em 2009 e por aceitação fraterna entre Irmãos, em Assembleia Geral foi aceite a criação de uma outra Grande Loja maçónica, denominada por Grande Loja Unida de Portugal, para que os ritos em uso pudessem ser mais bem desenvolvidos junto dos maçons regulares e tradicionais. Esta nova Grande Loja foi criada e consagrada pelo Grande Priorado das Gálias, em Paris, França, com membros regulares provenientes da Grande Loja Nacional Portuguesa | Grande Loja dos Antigos Maçons.
Grande Loja Nacional Portuguesa
Coube à Grande Loja Nacional Portuguesa | Grande Loja dos Antigos Maçons a manutenção e defesa do Rito Escocês Antigo e Aceite. Ficando a Grande Loja Unida de Portugal com a manutenção e desenvolvimento do Rito Francês, Rito Escocês Retificado e Rito Escocês da Escócia.
Grande Loja Nacional Portuguesa | Grande Loja dos Antigos Maçons é uma Obediência Regular pela sua origem, isto é, todas as Lojas e maçons eram provenientes de uma Grande Loja regular, reconhecida e consagrada regularmente. Mantinham a crença em Deus e na sua vontade revelada e exigiam isso a todos os novos iniciados.
Todos os compromissos e juramentos desde a sua fundação e até à presente data são prestados sobre o Livro da Lei Sagrada, ligando a consciência do iniciado à transcendência do divino. É exclusivamente masculina, não promovendo ou desenvolvendo relações com organizações mistas ou que admitam mulheres como membros.
Grande Loja Nacional Portuguesa | Grande Loja dos Antigos Maçons tem pleno controlo sob as Lojas, é independente e autónoma, autoridade única e incontestada sobre os três primeiros Graus simbólicos e não partilha a sua autoridade com outras organizações.
Em todas as circunstâncias são expostas as Três Grandes Luzes da Maçonaria, sendo a Bíblia o Livro Sagrado, com interdição das discussões politicas e religiosas em Lojas. São rigorosos no uso e na defesa dos Landmarks e do espírito maçónico tradicional (tradição consagrada na Constituição de Anderson), nos usos e costumes do Ofício e só admitem candidatos com a crença em Deus.

A Atualidade

Grande Loja Nacional Portuguesa-Grande Loja Antigos Maçons tem diversos Tratados de Amizade e de Reconhecimento Mútuo com várias Grandes Lojas, nomeadamente, com a Grande Loja da Bulgária, Grande Loja das Canárias, Grande Loja Unida de Marrocos, Grande Loja do Togo, Grande Loja dos Camarões, Grande Loja Simbólica do Gabão, Grande Loja da República do Benim, Grande Loja do México, Grande Loja Salvadorenha, Grande Loja do Uruguai, Grande Loja do Equador, Grande Loja da Áustria, Grande Loja Confederada de Espanha, Grande Loja de França, Grande Loja Simbólica (OPERA), Grande Loja da Grécia, Grande Loja da Hungria, Grande Loja de Itália, Grande Loja da Letónia, Grande Loja do Líbano, Grande Loja da Moldávia, Grande Loja da Rússia, Grande Loja da Roménia, Grande Loja da Servia, Grande Loja Checa, Grande Loja das Filipinas, Grande Loja da Índia, de entre outras.
GLA, Manuel Dória VIlar
Grande Loja Nacional Portuguesa | Grande Loja dos Antigos Maçons conta atualmente com mais de 600 obreiros em todo o país. São os representantes da Maçonaria REGULAR E TRADICIONAL em Portugal. Representantes REGULARES pela origem acima referenciada. Tradicionais pela aplicação dos usos e costumes emanados da Constituição de Anderson de 1723.
Grande Loja Nacional Portuguesa | Grande Loja dos Antigos Maçons faz parte da Confederação das Grandes Lojas da Europa e da Confederação Internacional das Grandes Lojas Unidas.

Grão-Mestres (atuais)
Mandato de 2013/2015. Foi eleito como IX Grão-Mestre, Carlos Alberto Ribeiro Neves.
Mandato de 2015/2017. Foi eleito como X Grão-Mestre, Manuel Dória Vilar.
Mandato de 2017/2019. Foi eleito como XI Grão-Mestre, Manuel Dória Vilar.

«Uma das maiores referências da Maçonaria portuguesa contemporânea foi o Grão-Mestre Álvaro Carva. A quem a Maçonaria portuguesa muito deve, pela persistência, pela defesa dos valores maçónicos de forma assumida e pública». 

Referências


Ligações externas


| NEWS | MYFRATERNITY | MAÇONARIA | MASONIC PRESS AGENCY |


|| www.myfraternity.org ||

Veja o canal informativo oficial em www.myfraternity.org | A Equipa,

Maçonaria: - Grão-Mestre provincial Ian Chandler é entrevistado

A Ética do R.’. E.’. A.’. A.’. e a “ajuda ao próximo”, por Álvaro Carva*

Mártir na Venezuela: O Polícia e Maçon Óscar Pérez enviou uma mensagem para o Mundo

Músicos de JAZZ que foram maçons