Mensagens

A mostrar mensagens de Junho 3, 2017

Eleições no GOL. A atividade da maçonaria não deve ser Rodeada de secretismo, por Rui Pereira, Jornal Público.

Imagem
A mais antiga organização maçónica portuguesa, o Grande Oriente Lusitano, vai eleger hoje o dirigente máximo (o "grão-mestre") e a sua equipa. Trata-se de uma eleição democrática, realizada por voto direto, secreto e universal, em que intervêm todos os "mestres" maçons e que sobretudo a eles diz respeito. Porém, vale a pena alargar a reflexão ao "mundo profano". 
Esta afirmação não é incontroversa. Haverá maçons que acham que os "seus" assuntos apenas devem ser discutidos dentro de muros (pensam: quem anda à chuva molha-se). Todavia, reputo tal entendimento como um dos grandes responsáveis pelo clima de suspeita e desconfiança que recai, atualmente, sobre a maçonaria. O segredo só é lei obrigatória em tempos de ditadura. 
É claro que a maçonaria tem todo o direito de manter o segredo sobre o rito (embora esse segredo passeie, agora, pela internet) e cada maçon tem o direito constitucional de revelar ou não a filiação, no exercício da sua liberdade…

O Grande Oriente Lusitano irá a votos no dia 24 de junho de 2017

Imagem
17H54: - O Grande Oriente Lusitano vai a votos no dia 24 de junho de 2017. Uma segunda volta irá ocorrer para a eleição do Grão-Mestre do Grande Oriente Lusitano.
Segundo o Diário de Notícias, o Fernando Lima já obteve 37 por cento dos votos, logo seguido por José Adelino Maltez, com trinta e três por cento. Daniel Madeira de Castro obteve trinta por cento dos votos, das 70 lojas que já procederam à votação.
Segundo o jornal o Sol, Fernando Lima já recolheu 41% dos votos, seguido do economista Daniel Madeira de Castro, com 31% dos votos, logo seguido por José Adelino Maltez, que conta apenas com 28% dos votos dos mestres maçons.
As eleições continuam a decorrer. Mas perspectiva-se uma segunda volta no dia 24 de junho de 2017.


| NEWS | MYFRATERNITY | MAÇONARIA | MASONIC PRESS AGENCY |


|| www.myfraternity.org ||

ELEIÇÕES NA MAÇONARIA | Uma história de guerras e jogadas de bastidores

Imagem
ELEIÇÕES NA MAÇONARIA | Revista Sábado
Uma história de guerras e jogadas de bastidoresJá houve chapadas e muitos insultos. E quem acusasse os Irmãos de serem vingativos. Os programas eleitorais também deixam marcas para sempre.
A corrupção alastrava, o compadrio sobrepusera-se ao mérito e as multinacionais ditavam as leis. As televisões criavam factos políticos e impunham a obscenidade. E até os partidos já eram só máquinas de conquista de poder e agências de emprego. Em 2002, este angustiado diagnóstico do estado da sociedade marcou a declaração de princípios do programa eleitoral de António Arnaut, advogado, ex-ministro dos Assuntos Sociais do II Governo liderado por Mário Soares (1978) e candidato a grão-mestre do Grande Oriente Lusitano (GOL).
Na altura, Arnaut teve dois adversários [...]
A investidura do novo Grão-Mestre aconteceu a 27 de Setembro, na sede do GOL. Para assistir à cerimónia, estiveram em Lisboa, entre outros, Marc-Antoine Cauchie, presidente do CLIPSAS, a maior orga…

A Maçonaria Liberal nas páginas da Revista Sábado | 02.06.2017

Imagem
«Já houve chapadas e muitos insultos. E quem acusasse os Irmãos de serem vingativos.», in, Revista Sábado.
Estas declarações tecidas para a Revista Sábado, deixaram os Irmãos do «G.O.L.» e do «Supremo Conselho dos Grandes Inspectores Gerais do 33º Grau do Rito Escocês Antigo e Aceito para Portugal e sua Jurisdição», numa situação difícil e que preocupa a maior parte dos nossos leitores e os maçons em geral. Na verdade, estas notícias da Maçonaria Liberal na comunicação social não são boas conselheiras. 
Esperemos que estes acontecimentos se ultrapassem e que tudo se resolva a bem da fraternidade maçónica.
Para os menos atentos, o Supremo Conselho do Grande Oriente Lusitano, já citado e o G.O.L. representam a Maçonaria Liberal e não dogmática. Não usam as Três Grandes Luzes da Maçonaria, usando a Constituição ou um Livro em branco. 
O GOL relaciona-se, normalmente, com a Ordem Maçónica Internacional Delphi (Grécia), com o Grande Oriente do Luxemburgo, com a Grande Loja Liberal da Turquia, …