Mensagens

A mostrar mensagens de Junho 3, 2017

Eleições no GOL. A atividade da maçonaria não deve ser Rodeada de secretismo, por Rui Pereira, Jornal Público.

Imagem
A mais antiga organização maçónica portuguesa, o Grande Oriente Lusitano, vai eleger hoje o dirigente máximo (o "grão-mestre") e a sua equipa. Trata-se de uma eleição democrática, realizada por voto direto, secreto e universal, em que intervêm todos os "mestres" maçons e que sobretudo a eles diz respeito. Porém, vale a pena alargar a reflexão ao "mundo profano". 
Esta afirmação não é incontroversa. Haverá maçons que acham que os "seus" assuntos apenas devem ser discutidos dentro de muros (pensam: quem anda à chuva molha-se). Todavia, reputo tal entendimento como um dos grandes responsáveis pelo clima de suspeita e desconfiança que recai, atualmente, sobre a maçonaria. O segredo só é lei obrigatória em tempos de ditadura. 
É claro que a maçonaria tem todo o direito de manter o segredo sobre o rito (embora esse segredo passeie, agora, pela internet) e cada maçon tem o direito constitucional de revelar ou não a filiação, no exercício da sua liberdade…

O Grande Oriente Lusitano irá a votos no dia 24 de junho de 2017

Imagem
17H54: - O Grande Oriente Lusitano vai a votos no dia 24 de junho de 2017. Uma segunda volta irá ocorrer para a eleição do Grão-Mestre do Grande Oriente Lusitano.
Segundo o Diário de Notícias, o Fernando Lima já obteve 37 por cento dos votos, logo seguido por José Adelino Maltez, com trinta e três por cento. Daniel Madeira de Castro obteve trinta por cento dos votos, das 70 lojas que já procederam à votação.
Segundo o jornal o Sol, Fernando Lima já recolheu 41% dos votos, seguido do economista Daniel Madeira de Castro, com 31% dos votos, logo seguido por José Adelino Maltez, que conta apenas com 28% dos votos dos mestres maçons.
As eleições continuam a decorrer. Mas perspectiva-se uma segunda volta no dia 24 de junho de 2017.


| NEWS | MYFRATERNITY | MAÇONARIA | MASONIC PRESS AGENCY |


|| www.myfraternity.org ||